ETNOTURISMO - Uma experiência de respeito e gratidão aos nossos ancestrais!


Viajar é preciso, “porque a gente não quer só comida, a gente quer bebida diversão e arte!” A oferta de roteiros turísticos tem diversas segmentações: turismo de negócios, saúde, lazer, aventura, ecoturismo etc., e neste momento a maior tendência é conhecida como Turismo de Experiência que apesar de parecer um termo redundante, não é.


Esse conceito propõe um direcionamento e interação do turista com o meio e sua cultura, proporcionando ao visitante atividades que estimulem seus sentidos e sentimentos, despertando emoções únicas de conteúdo histórico, científico, terapêutico, gastronômicos, olfativos, sonoros, comportamental em uma aventura de percepções apresentada de maneira a valorizar a simplicidade e os atributos autênticos do destino turístico, proporcionando ao turista uma lembrança marcante de um memorável aprendizado.


O etnoturismo desenvolve se em regiões ambientalmente preservadas e de beleza singular e o contato com os povos antigos proporciona um mergulho cultural, psicológico, magico e espiritual, com foco em pessoas. Os povos indígenas e quilombolas, são nossos ancestrais e irmãos mais velhos do nosso planeta.

Pesquisas cientificas, históricas e filosóficas, atestam nossa miscigenação, nossas ligações entre as diversas etnias que abitam nosso planeta e “para biologia, o conceito de raças não faz sentido” ,levando a crer que há um parentesco além do seio familiar.


Sendo assim, nosso texto traz a provocação de refletirmos os valores religiosos, como um canal de conexão com esses povos tradicionais do Brasil, respeitando-se suas culturas, tradições e costumes, sempre com o cuidado para não interferir com nossas verdades ditas civilizadas.


A religiosidade raiz destes povos é baseada na reverência aos antepassados míticos e nas entidades protetoras da natureza.


As literaturas de todas as religiões do mundo, tanto as ocidentais quanto as orientais, reforçam o respeito aos nossos antepassados, como forma de se alcançar a espiritualidade, sendo nossos parentes mais próximos, os primeiros elos dos nossos parentes mais distantes, reforçando o conceito de que todos somos irmãos.


A Bíblia cristã afirma:

"Levantem-se na presença dos idosos, honrem os anciãos, temam o seu Deus. Eu sou o Senhor.” Levítico 19:32

"Honra teu pai e tua mãe, a fim de que tenhas vida longa na terra que o Senhor, o teu Deus, te dá.” Êxodo 20:12O


Alcorão, a Bíblia do Islamismo, diz textualmente:

21 Ó humanos, adorai o vosso Senhor, que vos criou, bem como aos vossos antepassados, quiçá assim tornar-vos-íeis virtuosos (7).

"AL BÁCARA" (A VACA) Revelada em Madina, 286 versículos.


O Budismo amplamente professado, assim como religiões orientais modernas, a SEICHO NO IÊ, pregam a importância de cultuar e orar pelos antepassados, como forma de permanecermos felizes na terra.

Fonte: Site oficial da “Seicho No Iê”


Esse valor anunciado por tratados milenares de conhecimento, é também respaldado em um estudo contemporâneo terapêutico denominado “Pedagogia Sistêmica” e igualmente conhecido por “Constelação Familiar”, que defende a prática da gratidão e respeito como um dos princípios de cura psicológica para ressignificação harmoniosa do nosso passado.

Fonte: Site - constelacaofamiliar.com.br

Visitar uma comunidade indígena ou quilombola, conviver com elas por alguns dias, participando ativamente de seus rituais, trata-se de uma experiência viva com nossa ancestralidade terrena e espiritual, inesquecível e autêntica que, com certeza, nos marcará pela vida inteira.

Etnoturismo– O Turismo de experiencia que emociona e educa!

Sejam bem vindos a essa viagem!

0 visualização

Registrada:

CNPJ 14.703.348/0001-50

Newsletter

Inscreva-se para receber as novidades.

  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Instagram

Copyright 2020 Tekoá, todos direitos reservados